imgimg
Uma viagem pelos cafezinhos do mundo

Uma viagem pelos cafezinhos do mundo

Para quem gosta de viajar, conhecer as peculiaridades do local visitado é quase que obrigatório. Preferências culinárias, costumes, cultura no geral: conforme andamos pelo mundo vamos percebendo as diferenças entre o nosso país e os demais.  

E com o café não é diferente. Presente no mundo todo, cada povo tem seu jeito particular de preparar a bebida.  

No Japão, por exemplo, ele é servido gelado. Na França, misturado com chicória. Em países como os escandinavos, a Sibéria, a Turquia, a Hungria, a Etiópia e a Eritreia, o café com sal é bastante comum, já que o sal reduz a amargura e pode até mesmo acentuar o gosto do café. 

No Marrocos, o café é servido com pimenta preta. Apaixonados por especiarias, os marroquinos deixam a mistura ainda mais interessante ao acrescentar canela, noz-moscada, cardamomo, cravo, gengibre e outras especiarias abundantes na região. 

Na Suécia, pequenos pedaços de queijo são mergulhados no café para que fiquem macios e, depois, são comidos de colher.  

Na Itália pode ter tiras de limão ou mesmo o sumo. A receita costuma ser usada como remédio contra enxaqueca, além de também adoçar o café mal torrado.  

E voltando ao lar, ao Brasil, o jeito mais tradicional de se consumir é o bom e velho ‘cafézinho coado’ e, claro, o pingado, que une o café e o leite em uma intensa paixão nacional.